sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Tecendo a vida...



Hoje me dei conta de algumas coisas das quais gosto e não me lembbrava mais... lembrei que gosto das gotas da chuva que caem pelas frestas do telhado e atingem meu rosto de leve, gosto da luz do sol, gosto do frio da noite, gosto de ficar sozinha, mas só as vezes... amo meus amigos, mesmo quando não me sinto amada por eles, lembro de cada um deles, mesmo quando acho que não lembram mais de mim e as vezes sofro por isso, mas foram tantos momentos bons vividos ao lado deles que a dor, uma hora passa.
As festas se aproximam e, pra mim, essas datas nunca significaram nada, no máximo, vazio existencial, seguido de depressão e muito choro... nada de comemoração! Esse ano essas festas são ainda mais vazias e certamente estarei sozinha durante elas, mas acho que a dor, a depressão e o choro não virão, porque dessa vez não me sinto triste, simplesmente não sinto nada. A velha árvore de Natal que precisava ser substituída, continua lá, em cima do guarda-roupa, cheia de poeira, assim como a caixa de sapatos cheia de enfeites empoeirados verdes e vermelhos.
Nas lojas, não me dou conta dos enfeites, nem tão pouco das sessões sucessivas dedicadas a enfeites natalinos à venda para todos os bolsos e gostos. No momento, em mim, tudo é um grande vazio, uma grande incógnita... o bazar tem vendido, um pouco aqui, outro ali, mas as pequenas coisinhas de casa que faltam no dia-a-dia consomem o pouco que entra.
Olho os armários quase vazios, a geladeira que mais parece um coco (só tem água), e uma casa inteira pra cuidar, então passo a odiar meu dia, desde que amanhece até o anoitecer quando, sob efeito de um ansiolítico, eu adormeço entre insatisfação e lágrimas.
Ainda não é a minha casa, com as minhas coisinhas, não é meu armário ou minha geladeira vazia; varro, arrumo e limpo uma casa que não é minha e me sinto um monstro quando distrato o único anjo que me suporta de verdade, mas é difícil esconder a frustração, a insatisfação, a expectativa não realizada, uma espera infinda... tudo no tempo de Deus e não no meu... "paciência filha, paciência", Ele me pede, "eu tento Pai, eu tento", respondo eu, enquanto as lágrimas caem...
Hoje não há uma moeda na caixinha, meu filho foi de ônibus e voltou da escola a pé, último dia de aula (graças a Deus), o gás acabou, ninguém entrou no bazar e tudo que eu queria era sair andando sem rumo pra, quem sabe, talvez, me reencontrar em alguma esquina, em um olhar indiferente de um transeunte qualquer na rua... mas abro o portão pra minha filha na volta da escola, coloco na mesa alguma coisa que inventei para o almoço, vejo meu filho sair pra escola, dou banho na pequena e depois tomo o meu, me deito e peço a Deus que me faça dormir muuuuuuito, mas as vezes a pequena não dorme, então o dia passa ainda mais lento e modorrento e odeio tudo com ainda mais fervor.
Todos os dias procuro emprego, tento me enganar, me convencer que posso, que já tenho condições pra isso, mas sei que não, talvez por isso ninguém me chame sequer pra uma entrevista, acho que meu curriculo já vai com um aviso subliminar "é furada, chama não"...
Então tento não pensar como será pra pagar as contas, pra pôr comida na mesa, talvés fazer diária, fazer pnafletagem, lavar e passar roupa pra fora, vender docinhos nas bodegas do bairro... qualquer coisa, desde que eu possa viver A MINHA VIDA... com todas as conseqüências que escolha me traz... apenas viver!
Teço minha vida aos poucos, muito aos poucos, como o tapete de juta com fitinhas coloridas amarradas em cada trama, um tapete que jurei que teria em minha sala, no dia em que tivesse a minha casa, um tapete feito por mim, fita a fita, todo colorido, cheio de almofadas em cima deles, onde vou me deitar nos momentos de não fazer nada, nem mesmo de pensar...


Um comentário:

ana cristina disse...

Minha irma sei que não somos aquelas irmãs unidas que uma está ali ajudando a outra,sei que sou muito na minha,e minha fobia faz com que eu me isoli mais ainda o problema nao é vc e sim eu, sua situaçao não é diferente da minha sei que vc sabe disso, a diferença é que vc esta se tratando e eu nem isso,Cris ultimamente tenho tido alguns atritos com a mamãe´pois ela não entende e não aceita esse meu jeito acha que não gosto dela e que ela é um cocô, mais na verdade me separei por que não suportava mais viver sendo controlada,e ela quer fazer comigo o que fazia coma tatiana e com voce dar satisfação de tudo, e eu não suporto me sinto sufocada com essa situação, mais ela não entende, esta sendo muito difiçil para mim essa situação estou entrando en crise ja relatei isso a ela e pedi ja varias vezes para que ela manere ,mais ela não se dar conta disso,quando não tem motivos para qual ela brigar ela procura um, promete a mim mesma que não vou mais bater de frente com ela,não sei é pior ou melhor pois as coisas que ela diz e joga na minha cara me faz me sentir pior que ja sou,olha minha geladeira esta vazia , meu armario ainbda tem algumas coisas ao menos para as duas refeições principais mais na verdade eu e os meninos só temos almoçado nem jantyado faz tresa dias que nao jantamos, a banquinha esta escaça pois estou tirando para comprar a mistura e a merenda não estou saindo para trabalhar e repor pois alem d ter adoeçido estou esperando a chegada da nossa cama elastica , a agua e a luz daqui vai ser cortada pois quando eu pagava sozinha estava em dias mais depois que tive q dividir a luz com o teu irmão ele não paga ja falei com ela avizaei e nada,vc sabe que meus filhos não são nada façil, principalmente cria-los sozinhos pois são quatro, oDavid me ajuda muito mais tbm me dar trabalho,essa semana desabafei com uma amiga aki que ela saiu daki chorando da minha situaçao,tenho vivido como um exdrogado ,um dia de cada vez,sempre que vou dormir agradeço a Deus por mais um dia de paciençia e sabedoria, para suportar toda essa barra, quando amanhece começa tudo de novo,até a hora de agradeçer e pedir pelo outro dia, minha vida é vazia solitaria amarga mais como te disse tento não pensar nisso pois ai meu mundo vai desabar de vez.
estou na esperança e pensado positivo quevai dar certo o nosso negoçiopois ai me sentirei mais util em alguma coisa.Por isso agente acha que a vida da gente é pior que a dos outros ,mais pelo menso não estamos numa cama de hospital prostados ,desenganados pelos medicos esperando só a nossa hora de partir pois esses sim pode se dizer que não tem mais esperança de nada só de chegar a sua hora.ENQUANTO A VIDA A ESPERANÇA D DIAS MELHORES.